O fotógrafo brasiliense também conquistou 5º e 8º lugares.

A CLAUSS anuncia os vencedores do concurso Clauss Panorama Contest 2014, cujo objetivo é premiar os mais belos panoramas do mundo sem limites em relação à categoria.

O júri deste ano foi composto por quatro famosos especialistas em fotografia panorâmica na Alemanha:

Christian Beck, editor da revista Fotoforum.

Thomas Brendefeld, produtor de mídia, já publicou diversos livros sobre fotografia panorâmica e tutoriais no Photoshop.

Jüergen Schrader, fotógrafo colaborador da Spiegel-Magazine, viaja o mundo utilizando seu grande conhecimento em fotografia panorâmica.

Jüergen Kircher, produtor de mídia e fotógrafo free lancer nas áreas da indústria, marketing, economia e TV. Possui experiência adquirida ao longo de décadas e já publicou diversos artigos e livros.

O resultado do concurso foi anunciado na abertura da Photokina 2014, a maior feira mundial da fotografia, de 16 a 21 de setembro de 2014, em Colônia, Alemanha.

Fotoexplorer-Marcio-Cabral-noticia-140918-aMarcio Cabral (Brasil), Primeiro Lugar no Clauss Panorama Contest 2014

O fotógrafo brasileiro Marcio Cabral foi o grande vencedor do concurso com a panorâmica Vortex Startrail VER NO 360CITIES, uma imagem noturna do Monte Fitz Roy e suas maravilhosas Lagunas, feita na Patagônia Argentina.

Fotoexplorer-Marcio-Cabral-noticia-140918-bYves Haenni (Alemanha), Segundo Lugar no Clauss Panorama Contest 2014

Yves Haenni, da Alemanha, foi o vice-campeão com a panorâmica intitulada Die Pinguine-Party, feita na Antártica.

Fotoexplorer-Marcio-Cabral-noticia-140918-cSalma Eldardiry (Egito), Terceiro Lugar no Clauss Panorama Contest 2014

O terceiro lugar foi conquistado por Salma Eldardiry, do Egito, com uma panorâmica esférica da Câmara Real da Tumba do Faraó Ramsés VI.

Fotoexplorer-Marcio-Cabral-noticia-140910-dMarcio Cabral (Brasil), Quinto Lugar
Fotoexplorer-Marcio-Cabral-BRA-MS-Bonito-Jardim-025Marcio Cabral (Brasil), Oitavo Lugar

Marcio Cabral também conquistou 5º lugar com uma imagem do Vale do Fitz Roy ao amanhecer e 8º com uma panorâmica HDR da Gruta do Lago Azul em Bonito, após a inauguração de seu novo sistema de escadarias.

As imagens finalistas serão impressas e expostas no stand da CLAUSS, na Photokina 2014.

Vortex Startrail – O rastro de estrelas em espiral

Marcio Cabral utilizou uma recente técnica de astrofotografias para produzir a panorâmica vencedora do concurso denominada vortex startrail.

Os vortexs diferem dos startrails convencionais porque as estrelas se movimentam em forma de espiral e não em forma circular, que é seu movimento natural. Por isso, os vortexs são muito mais complexos de serem produzidos.

Lincon Harrison foi o astrofotógrafo pioneiro na criação dos rastros de estrelas em formato de vórtices (vortexs). Harrison desenvolveu um mecanismo que sincroniza a rotação do zoom com o movimento das estrelas que, em conjunto com o empilhamento de uma sequência de imagens, cria os vórtices em espiral.

Os vórtices também podem ser produzidos em pós-produção a partir de uma sequência de frames de um time lapse introduzindo o zoom digital no empilhamento de camadas através de programas de edição de vídeo como After Effects. Mas desta maneira se perde nitidez, pois o zoom digital é criado a partir de interpolação.

Star vortex em imagens equiretangulares 360º, os vórtices esféricos

A produção de vórtices em 360º tem complexidade muito maior porque necessitam de várias imagens para se formar a panorâmica e com o movimento das estrelas torna a costura das imagens e seu alinhamento um desafio que só foi vencido no ano passado.

Apenas 2 pessoas no mundo conseguiram desenvolver vórtices esféricos até o momento: Marcio Cabral e Aaron Priest. Aaron Priest é um dos maiores especialistas do mundo em astrofotografia sendo um dos pioneiros em panorâmicas HDR, gigapanoramas e time lapse em formato 4K.

Os dois fotógrafos, que se tornaram amigos, desenvolveram técnicas distintas, mas baseadas na mesma teoria. Para produzir estes vórtices esféricos é necessário uma objetiva super grande angular com zoom. Marcio utiliza uma Canon 8-15 e Aaron uma Nikon 14-24.

Os vórtices esféricos são imagens tão raras e complexas de serem produzidas que até hoje só existem apenas 3 panoramas deste tipo no mundo. O primeiro deles foi feito por Aaron Priest no Maine (EUA) VER NO 360CITIES. Os outros dois são de Marcio Cabral: o da Chapada dos Veadeiros (Goiás, Brasil) VER NO 360CITIES e o do Monte Fitz Roy (Patagônia Argentina) VER NO 360CITIES, vencedora do concurso.

O vórtice esférico da Patagônia foi o primeiro feito sob a luz da lua, o que aumentando ainda mais seu grau de complexidade, pois o movimento da lua deve ser anulado na pós-produção. Este panorama também conquistou recentemente medalha de Prata na categoria VR e Bronze na categoria OPEN do Epson International Panoawards 2014.

Sobre a CLAUSS

A CLAUSS é uma empresa alemã que desenvolve softwares e hardwares de alta precisão específicos para digitalização 3D, imagens panorâmicas, fotogrametria, scanners forenses e cabeças panorâmicas robotizadas específicas para giga fotografia.

Sobre Marcio Cabral

Marcio Cabral é, atualmente, o fotógrafo mais premiado do Brasil. Apenas nos últimos 2 anos, conquistou cinco títulos absolutos (Holanda, Espanha, Itália, Alemanha e Inglaterra), o recorde mundial com a maior imagem subaquática e vários títulos de categoria. Venceu também a categoria Outdoor Adventure no NBP Windland Smith Rice Awards, um dos principais concursos de fotografia de natureza nos Estados Unidos. Além do Royal Botanic Gardens em Kew, suas imagens premiadas participaram de exposições nos últimos anos em diversos museus e galerias na Alemanha, Espanha, Bélgica, Reino Unido, França Itália e EUA, e também em um dos maiores museus de História Natural do mundo, o Smithsonian National Museum of Natural History (Washington D.C., EUA).