O local escolhido foi a Lagoa Misteriosa, em Jardim/MS, com profundidades que variam de 15 a 25 metros.

No início de setembro de 2011, o fotógrafo Marcio Cabral, visitou a Lagoa Misteriosa, em Jardim/MS, com objetivo de realizar o primeiro tour virtual subaquático feito em cavernas no mundo, com profundidades que variam de 15 a 25 metros.

O tour virtual é composto por um conjunto de fotos esféricas do mesmo local, sendo possível a visualização dos dois poços verticais que se iniciam a 9 metros de profundidade.

O tour virtual da Lagoa Misteriosa foi composto por vários panoramas esféricos subaquáticos (um deles está acima) e um externo, que mostra sua plataforma de madeira e a lagoa fora d´água.

As cavernas são ambientes geralmente escuros e suas entradas produzem contrastes que prejudicam as fotografias panorâmicas. A água age com um filtro azul, escurecendo e perdendo as cores quentes gradualmente com aumento da profundidade. Por isso deve ser feita uma nova fotometria manual a cada 2 metros, o que aumenta muito o trabalho em profundidades acima de 10 metros.

Além de um equipamento específico, a visibilidade, correntes e problemas com estabilização dificultam a sua execução, sendo a profundidade um fator limitante. A maioria das imagens esféricas subaquáticas foi feita a profundidades inferiores a 3 metros porque facilita a visibilidade e o uso do tripé.

Ainda existem poucas imagens esféricas subaquáticas disponíveis na internet em razão da dificuldade de serem desenvolvidas.

Apenas a partir de 2008, os panoramas subaquáticos começaram a se popularizar graças ao trabalho de Richard Chesher desenvolvido na Nova Caledônia. O fotógrafo, considerado o maior especialista no assunto, publicou recentemente o primeiro tutorial de como produzir os 360º subaquáticos (até 5 metros de profundidade), onde explica as dificuldades de se fazer este tipo de imagem.

Atualmente existem cerca de 30 fotógrafos no mundo com capacidade para desenvolver panoramas subaquáticos com sucesso, porém menos de 10 fotógrafos até o momento conseguiram desenvolver panoramas esféricos em profundidades superiores a 5 metros.

No Brasil, além de Marcio Cabral, que introduziu a técnica no País, outro brasileiro que desenvolveu panoramas esféricos subaquáticos (a cerca de 1,5m de profundidade até o presente momento) foi Marcelo Krause, que publicou recentemente 2 panoramas, também feitos em Bonito/MS.

A panorâmica esférica subaquática mais profunda do mundo foi desenvolvida por Dan Burton, em 2008, para o Projeto Arch, no Blue Hole, Mar Vermelho, Egito, cerca de 90m de profundidade. Infelizmente não foram publicadas na internet.

Em ambiente marinho, Marcio Cabral já desenvolveu panoramas esféricos a profundidades variando entre 20 a 40 metros, como em Bonaire (Holanda) e Jardines de la Reina (Cuba).

Curiosidades sobre a Lagoa Misteriosa

A Lagoa Misteriosa é considerada a sétima caverna mais profunda do país (pela Sociedade Brasileira de Espeleologia) e uma das mais profundas cavernas inundadas do Brasil, atingindo mais de 220 metros de coluna d’água (Registro de Gilberto Menezes de Oliveira em 1998).

Após mapeamento topográfico subaquático da Lagoa Misteriosa realizado em Agosto de 2008 (e levando em consideração o consenso da comunidade espeleológica de que a caverna começa onde a profundidade se sobrepõe a largura do conduto) chegou-se a conclusão de que a cavidade Lagoa Misteriosa começa na altura do corpo rochoso que separa os dois poços, o qual é conhecido como Col. Assim, tem-se que a cavidade natural Lagoa Misteriosa é uma cavidade de gênese freática inundada, com feições em formato de túnel, que começa a cerca de 5,5m de profundidade da superfície da Lagoa.

As cavernas de gênese freática, isto é, de formação causada pelo fluxo d’água, são “formadas abaixo do nível freático de modo que todas as suas fraturas encontram-se alagadas. O fluxo de água e, conseqüentemente, a dissolução que ocorre em todos os pontos do conduto são responsáveis pela sua forma. Devido a sua gênese as cavernas ou condutos freáticos não possuem depósitos minerais frágeis (espeleotemas)”.

O primeiro mergulho foi realizado em Setembro 1992 por Augusto Auler – Expedição Franco-Brasileira Bonito 92.

A Lagoa Misteriosa foi a primeira cavidade do Brasil a ter o seu Plano de Manejo Espelológico aprovado pelo CECAV – Centro Nacional de Pesquisas e Conservação de Cavernas em 2010.

Sobre Marcio Cabral

Marcio Cabral é, atualmente, o fotógrafo mais premiado do Brasil. Apenas nos últimos 2 anos, conquistou cinco títulos absolutos (Holanda, Espanha, Itália, Alemanha e Inglaterra), o recorde mundial com a maior imagem subaquática e vários títulos de categoria. Venceu também a categoria Outdoor Adventure no NBP Windland Smith Rice Awards, um dos principais concursos de fotografia de natureza nos Estados Unidos. Além do Royal Botanic Gardens em Kew, suas imagens premiadas participaram de exposições nos últimos anos em diversos museus e galerias na Alemanha, Espanha, Bélgica, Reino Unido, França Itália e EUA, e também em um dos maiores museus de História Natural do mundo, o Smithsonian National Museum of Natural History (Washington D.C., EUA).